WALL-E

Logo após o lançamento de “Procurando Nemo”, os comentários sobre as animações da Pixar passaram de “Que bonitinho” para “Isso é genial”. E não podia ser diferente. Ao longo dos anos e de seus nove longa-metragens, a Pixar não fez nada mais do que recriar o conceito de filmes de animação.

WALL-E, a nona animação do estúdio e a segunda dirigida por Andrew Stanton, é a prova de que a Pixar compete com ela mesma. A saga do robozinho atrapalhado, que se apaixona a primeira vista por EVE é, ao mesmo tempo, melancólica e cheia de vida. Ao longo de quase duas horas de exibição, praticamente sem diálogos, WALL-E encanta por fazer da homenagem à ficção científica o cenário de uma história de amor.

WALL-E é, acima de tudo, uma fábula. Uma história que mistura robôs, amor, ingenuidade e esperança.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Photobucket

a dona do blog.

Fabiana Lovati. 22 anos. Carioca. Estudante de publicidade. Viciada em música, filmes, seriados, internet, mídias sociais e qualquer nova bugiganga tecnológica.
Photobucket
Photobucket

Twitter Updates

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

My Flickr Photos

We found love in Netflix. <3

*respira fundo*

Mais fotos
Pingar o BlogBlogs


%d blogueiros gostam disto: